“Conheci Antônio Carlos, creio que por intermédio de Ildásio Tavares, seu letrista em várias composições, antes dele haver formando a dupla com Jocafi. Não era ainda célebre, mas já se casara com uma das maiores cantoras brasileiras, Maria Creuza, admirável artista e admirável pessoa, musa inspiradora do compositor.
Ainda há pouco ouvi, num filme francês feito sobre romance baiano, sua voz magnífica interpretando melodias da dupla e de Walter Queiroz Júnior.Não conheço Jocafi pessoalmente, mas votei em composição sua, linda cantiga do Tororó, num festival do qual, ao lado de Caymmi e ce Cyva Leite de Oliveira, fui juiz, festival inesquecível! Que vaia!O sucesso acompanha a dupla Antônio Carlos e Jocafi desde que ela se formou e apareceu diante do público.
Os dois moços baianos situam-se hoje entre os compositores mais populares do Brasil, conhecidos, aplaudidos, amados não apenas no país, também no estrangeiro. Houve um momento, em 1974, que em Paris a canção mais cantada e tocada era “Você abusou, tirou partido de mim, abusou”.
Perguntem a Calasans Neto que vibrava de patriotismo, a cada instante, com o sucesso dos rapazes.Sucesso merecido. Duplamente merecido quando as músicas por eles compostas são interpretadas por Maria Creuza, voz da Bahia.”

Citação de Jorge Amado no livro Bahia de Todos os Santos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *